5 atitudes simples para começar a praticar o consumo consciente

terça-feira, março 01, 2016

Oi pessoal, tudo bem com vocês?

  Para algumas pessoas o consumo consciente é necessário por causa do descontrole financeiro, já para outras é simplesmente um estilo de vida, bem conhecido pelo termo normcore (que já falei um pouquinho aqui neste post).
  Independente do tipo de situação que você se identifica, é uma nova atitude completamente necessária por n motivos, mas principalmente pelos efeitos ambientais que o consumismo causa no planeta. Parece algo bem distante da nossa realidade mas está cada vez mais próximo de nós. Se não começarmos a adotar medidas sustentáveis para barrar isso iremos sofrer com as consequências daqui alguns anos ou até meses! Não é a toa que Leonardo Di Caprio fez um discurso no Oscar 2016 falando um pouco sobre nossa relação com a natureza e o planeta (veja aqui).
  Por isso, trouxe algumas dicas bem simples que podem até parecer bobinhas mas que farão uma grande diferença no seu bolso e consciência!


01. Refletir! Realmente preciso disso? Quantos looks poderia fazer com essa peça?


  Essa perguntinha interna é a primeira coisa que devemos responder antes de passarmos o cartão no caixa: "Eu realmente preciso disso?". Se a resposta for sim, pense em quantas possibilidade de looks você pode formar com aquela peça. Se for uma quantidade muito pequena desencane! Porque a chance dela ficar encostada no guarda-roupa é bem grande. Opte por algo que seja mais versátil e combine com o que você já tem em casa, dessa forma a chance de se arrepender e fazer uma compra por impulso é bem menor!


02. Desapegue das roupas que você não usa mais no Enjooei ou em brechós no Facebook

Imagem: fã-page do Enjoeei 

  Vale para aquelas peças que foram usadas poucas vezes e estão em bom estado. Por que não vendê-las? Isso ajuda você a juntar um dinheirinho a mais para comprar novas peças coringas ou simplesmente para guardar no cofrinho. Já vendi em brechós universitários, e tomando os devidos cuidados, dá super certo! Eu participo dos grupos Brechó Alternativo SP, Brechó Universitário, Brechó da Anhembi Morumbi, Brechó FMU e Brechó ESPM/Belas Artes. Lembrando que moro em São Paulo e estes são os brechós que mais têm a ver comigo. Você pode se inspirar nestes para procurar outros mais próximos de você!



03. Não compre, alugue!



  Tem algum evento especial e mais sofisticado para ir? Não compre, alugue! Afinal de contas, chega uma hora que a gente enjoa do mesmo look de sempre, né? O melhor mesmo é variar e experimentar modelos diferentes.
  A BoBAGS, por exemplo, é uma marca de aluguel de bolsas de grife bem bacana para este tipo de ocasião. Quem sempre teve o sonho ou simplesmente curiosidade de passear com uma Chanel, Prada, Louis Vuitton, Bottega Vendeta entre várias outras marcas, tem a oportunidade de alugar! Dá para ficar com a bolsa por um final de semana ou até por um mês. Lá no site tem várias opções de modelos e preços para cada tipo de bolso. Nem precisa gastar uma fortuna e de um red carpet para você ficar linda e luxuosa #ficaadica



04. Encare o desafio do armário-cápsula



Para quem nunca ouviu falar no termo, o armário-cápsula surgiu justamente para repensarmos nossos hábitos consumistas. A ideia aqui é fazer um planejamento das peças do seu guarda-roupa que seja a sua cara e mais versátil possível, em que uma peça combine com todas as demais do seu guarda-roupa, formando uma várias possibilidades de looks. Para isso, é necessário escolher um determinado número de peças para as estações mais quentes e outra quantidade para as mais frias. Quando estiver na estação oposta, você guarda as peças e deixa no guarda-roupa apenas aquelas que irá usar. A Gabi do blog Teoria Criativa, é adepta dessa proposta. Ela registrou (e ainda registra) sua transição, como fez seu planejamento, mostra seus looks do dia-a-dia e escreve questões pertinentes sobre consumo consciente. Vale super a pena dar uma passadinha lá e conferir suas valiosas dicas! :D 


05. Compre mais roupas em brechós/bazares!

um ~spoiler~ do que vocês encontrarão no meu brechó online <3 


Se você tem preconceito com brechós/bazares, pare agora. Lá você pode encontrar várias peças incríveis por precinhos ótimos! Também é legal comprar para se esbaldar em customizações. Caso você seja iniciante e tenha medo de fazer em uma peça que foi cara e é um xodó seu. Uma roupa baratinha é uma ótima opção para você se sentir mais confiante a arriscar sem medo de ser feliz!



E vocês pessoal,  gostaram das dicas? Vocês se acham muito consumistas? Têm algum truque para não gastar tanto? Conta tudo para mim nos comentários!





Já viu estes aqui?

4 comentários

  1. Dani,

    Cada vez mais pensar em consumo consciente, se torna essencial; falei várias vezes no Blog sobre consumo verde e slow fashion, e - espero - que isto vire tendência!

    Amei a postagem! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É essencial mesmo Rafa! Que bom que você também reforça a ideia no seu blog, acho que quanto mais gente ver e ler sobre isso, mais pessoas podem virar adeptas! Que assim seja, né?

      Beijoca Rafa! Fico super feliz que tenha gostado <3

      Excluir
  2. eu já tentei vender minhas roupas em grupos de brechó, mas aqui isso não funciona muito :(
    mas ainda bem que deixei meu espírito consumista de lado. faz tempooo que não compro roupa.
    mudando de assunto... qual é o modelo da sua arara de roupa? ela sustenta? tô querendo comprar uma!

    sushibaiano.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa que pena Susan ): é tão bacana essa "troca" de roupas usadas e experiências... tomara que um dia dê certo para você!
      Eu também não compro faz bastante tempo, estou numa pindaíba danada hahahaha então se for comprar algo eu opto por brechós!

      Putz Susan... Não sei te dizer o modelo exatamente, porque foi minha mãe que comprou aí ficou de herança pra mim hehehe só sei que ela é da Tok Stock e segundo minha mãe, foi o lugar que ela achou mais barato (por incrível que pareça hahaha)

      Beijocasss!

      Excluir

Instagram