#eufui: Trocaderia

terça-feira, julho 26, 2016

Oi pessoal, tchudo certo com vocês?

A pessoa que vos fala está vivíssima e cheia de alegria em fazer essa postagem que queria fazer há tempos sobre o Trocaderia! Porém o perfeccionismo do meu ascendente em virgem não me permitiu fazê-lo antes porque queria muito participar para fazer um textão bem completo, com meu parecer sobre esse projeto tão lindo pautado no consumo consciente, e é claro, com as peças que troquei <3


Choveu horrores no dia ): nem tirei selfie porque meu cabelo não colaborou hahaha 

  Para quem não conhece ou nunca ouviu falar, o Trocaderia é a grosso modo, um projeto paulistano que incentiva o consumo consciente através de troca de peças em bom estado que você não usa mais com outras pessoas na mesma situação. Além de impactar positivamente na redução do descarte de peças, tem tu-do a ver com economia colaborativa na moda, que expliquei tim tim por tim tim de uma forma bem didática como funciona e seus benefícios na atualidade nesse post aqui ó se você ainda não leu, volte 10 casas do tabuleiro.


Me perdoem pela falta de fotos decentes e não desistam de mim ): explico por que isso aconteceu um pouco mais para baixo


 COMO PARTICIPAR

   Para participar é preciso se cadastrar no link que eles disponibilizam com antecedência na fã-page com apenas o e-mail e nome completo. A quantidade de peças que você pode levar para trocar variam de acordo com o local, que também não é fixo. Mas relaxa, que eles sempre escolhem locais de fácil acesso para quem vai de metrô/ônibus. Dessa vez, eram no máximo dez peças por pessoa, contando com bolsas, sapatos e acessórios em geral. Ah! As roupas masculinas também entraram na brincadeira nessa edição.
  O Trocaderia também tem a preocupação de escolher locais que tenham provadores para você experimentar as peças, o que evita possíveis problemas de caimento ou simplesmente de numeração. Caso os participantes queiram levar algumas peças para doação eles também aceitam e se encarregam do resto. É preciso pagar na entrada simbólicos R$10 por pessoa para cobrir pequenos gastos do evento. As roupas que você não conseguir trocar poderão ser levadas de volta para sua casa, sem crise!


  COMO FUNCIONA NA PRÁTICA, DANI?


  Assim que você chega no local, fica na fila para cadastrar seu e-mail (caso não tenha feito antes), acertar o valor da entrada e informar o número de peças. Todas são devidamente etiquetadas com o seu nome e depois você já pode colocá-las no cabide, de preferência agrupadas, para começar a trocar loucamente! A dinâmica é bem simples: todo mundo vai olhando as roupas nas araras, quando der match em alguma você olha na etiqueta o nome da pessoa e pergunta quem é a ciclana. Fala com ela que gostou da peça x e pede para ela olhar as roupas que você trouxe. Se ela gostar de alguma fechô! Se não, geralmente ela pede para esperar um pouquinho para ver se tem chance de rolar uma troca tripla.
  Já olhou tudo, conseguiu trocar o que queria? O pessoal fazia uma pequena pausa para fazer check-in no Facebook, tirar umas fotos do local, conversar com um pessoal no WhatsApp e retomar a busca conforme outras pessoas vão chegando. Simples, gostoso e ao mesmo tempo bem diferente.


  MINHAS PERCEPÇÕES 


  Talvez eu possa me equivocar em algumas coisas porque foi a minha primeira participação do Trocaderia e fiquei pouco tempo (cheguei aproximadamente às 14h30 e saí às 15h30, sendo que o evento começou às 14h e ia até às 18h). O motivo é que eu que eu ainda precisava passar na Ikesaki da Liberdade para comprar tonalizante para os meus lindos cabelos azuis desbotados (aliás, vai ter post sobre isso também, viu?). Mas pelo o que percebi as peças mais visadas são aquelas mais autênticas, extravagantes ou que remetem/são uma releitura de tendências atuais. Achei isso bem bacana porque mostra que o pessoal curte roupas autênticas e ao mesmo tempo tem informação de moda. Confesso que fiquei bem em dúvida sobre quais tipos de peças levar (considerando também que tenho um monte para desapegar) por não saber que tipo de roupa era mais interessante para a galera que participa do evento.

  Acabei levando sete peças (por falta de espaço na mochila e disposição para carregar mais peso) e troquei três, que acreditei piamente que iriam voltar para casa comigo. Felizmente assim que cheguei elas já saíram! #aleluia


  Percebi que tinha muita gente acompanhada com namorado, mãe ou amigas. Isso é bem bacana porque acaba fazendo um volume e propiciando boas conversas entre o pessoal. O mais interessante é que os acompanhantes também participaram das trocas, não ficaram lá apenas sentados esperando. Sinal que todo mundo tem alguma coisa para desapegar, né?

nossa moça, faz um drink pra mim na faixa nunca te pedi nada

  O único ponto negativo que não poderia deixar de citar sem dúvidas foi a pouca iluminação no ambiente das trocas. Por isso que as fotos saíram péssimas! O Alberta #3, que foi o lugar onde aconteceu o Trocaderia, tem uma decoração muito bonita e aconchegante, que fiquei encantada logo de cara. Entretanto por funcionar no período noturno como balada, a iluminação amarelada e bem sutil atrapalhou um pouco na hora de conferir os detalhes das peças. Nada extremamente desagradável, apenas um pouco incômodo.


E aí pessoal, curtiram o post de hoje? Têm mais alguma curiosidade ou dúvida que não comentei? Deixem seus pitacos para mim, vamos prosear :P 





Já viu estes aqui?

7 comentários

  1. Dani, que projeto incrível! Vou me informar para tentar participar pelo menos uma vez!

    http://usandocamiseta.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Participa sim Lu! É super gostoso, já quero ir em todos os eventos do Trocaderia já hahaha :P

      Beijocasss

      Excluir
  2. Caramba, Dani! Que projeto maravilhoso! Essa vertente mais sustentável me lembrou muito de algumas lojas, como a Euzaria, que é daqui de Salvador e a cada peça vendida, ou dá uma igual para um morador de rua, ou faz coisas como 'colocar crianças carentes em escolas de artes e afins'. Fiquei encantada pelo Trocadeira e assim que for em SP vou buscar participar. Adorei!

    SEMQUASES.COM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa que bacana que também tem outras marcas que fazem esse tipo de trabalho na sua cidade <3 qualquer forma de troca/compra solidária e sustentável é bem vinda, né? :P
      Fico feliz que tenha gostado Brunt, e assim que puder participa sim! Vale bastante a pena!

      Um beijão <3

      Excluir
  3. Eu to apaixonada. Já to na page vendo e pretendo participar também! É uma experiência e uma forma de renovação <3 xx

    ResponderExcluir
  4. Adorei o projeto, pena que por aqui não tem essas coisas, mas sério gostei muito da ideia e das peças que você escolheu, amei muito o post ♥
    lravilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Dani, nem vou comentar o fato de você ser linda até do avesso! rs.

    Quero falar quanto eu gosto da maneira que você organiza as postagens, seus pensamentos, acho demais, a gente se sente dentro da história! Amei!

    ResponderExcluir

Instagram